Google+ Followers

sábado, 9 de novembro de 2013

eu quero uma chuva pra mim...





... dessas que me tocam a pele do rosto como se fossem pequenos alfinetes tímidos a provocar os poros. Eu quero uma chuva para mim que espante os maus-olhados, que regue minhas plantinhas e que me faça dormir com barulho de gotas cantando para o vento. Eu quero uma chuva para mim, dessas que têm caído em pleno novembro, num fenômeno climático atípico que me pegou desprevenida e cheia de admiração pelas coisas inesperadas.

eu quero uma chuva para mim que atravesse as janelas das minhas lembranças e inunde a sala onde descansam minhas memórias de infância, as cantigas de ninar da minha avó, a volta do meu pai, o entardecer de Bom Jesus, meia dúzia de bonecas de pano, um banho de bica.

eu quero uma chuva para mim que lave até a alma e me deixe levinha levinha levinha para suportar as coisas que descansam no futuro.

eu quero uma chuva pra mim.

Nenhum comentário: