Google+ Followers

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

nem camões



aí a gente tem a casa desarrumada
tenta arrumar a casa com panos novos e brancos
panos velhos, encardidos, panos rotos
panos quentes
mas nada acontece
aí a gente percebe que a casa tem a cara que tinha de ter mesmo
limpa a poeira com muito cuidado, só mudando-a de um lugar para o outro
do status de poeira da estante para poeira das nuvens
você coloca cada infinito pelo de gato encontrado em tufos gigantes
com um carinho enorme dentro do cesto
você deixa os quadros ficarem de banda nas paredes
você arruma sua vida ao lado de outras pessoas
você descobre que não quer outra vida de volta.
você se desarruma para deixar o outro entrar



Um comentário:

Roberto Tavares disse...

Só camões,
pois não foi pela imagem
da estrela no céu e só,
só pela menção.
Que ao ver que só não estava,
que servia de guia
ou guiada era pela Lua,
que em menção e
esta que respondo,
foi vista pela primeira vez
da Floresta de Sherwood,
que iria, mas não foi,
e assim nasceu o já plagiado
Paradoxo da Lua.